As imagens de policiais e seu eterno complexo de deuses do Olimpo

Sempre que eu vejo este tipo de imagem imagino simplesmente meninos mimadinhos que se acham tão perfeitos que são acima de qualquer crítica.

O grande problema é que a polícia militar brasileira é deste jeito. Um bando de gente que acha que está acima de erros e que a população deve-lhes um respeito eterno ( até porque respeito na opinião deles é concordar com qualquer ação que os mesmos façam ).

Portanto a imagem acima e também a falta de sentido dela são um retrato da incapacidade de entendimento do militar do seu papel na sociedade.

Liga para o Batman

Liga para o Batman

Primeiro, o policial militar é um servidor público. Aliás, tão servidor público quanto o lixeiro. E ambos tem o mesmo peso social já que ambos ajudam a sociedade na sua área de atuação.

Soa cruel né ? Mas vamos andar mais um pouquinho no raciocínio. Eu preciso de gostar do lixeiro para que ele me preste o serviço ? Não. Sabe porque ? Porque ele foi contratado para fazer o serviço dele.

O lixeiro sim precisa do meu RESPEITO já que ele me ajuda a viver. E RESPEITO é algo totalmente diferente de GOSTAR.

Para a maioria das pessoas ( inclusive os militares ) os lixeiros são peças invisíveis da sociedade que a fazem funcionar.

O argumento clássico do militar ( que normalmente é de direita e fica ao quatro cantos bradando que é libertário e a favor do livre mercado ) é que ele todos os dias sai de casa para arriscar sua vida por todos.

Vamos a uma aula básica do livre mercado: no livre mercado temos opções e abraçamos aquilo que é nossa vocação. Ao abraçar nossa vocação abraçamos junto com elas todas as mazelas e qualidades daquela área de atuação. E, no livre mercado, você é o único responsável por todas as suas escolhas.

Viu ali acima o conceito ? Então veja só. Porque a população tem que lhe reverenciar por uma escolha sua ? Eu, pelo menos não me lembro de ter ido a casa de nenhum policial e pedido ( ou ordenado ) que ele escolhesse a carreira que escolheu.

Caramba, isto soa como eu pedir todos os meus clientes para me reverenciar somente porque eu escolhi trabalhar com informática e eu mantenho a estrutura deles funcionando. E posso lhe dizer, que isto é muito importante para o funcionamento de muitas empresas ( nem por isto me acho algum deus do Olimpo ).

E é neste ponto que podemos enxergar o ego. Que faz a imagem acima ganhar todo o sentido. O policial militar ( e os militares em geral ) se sente melhor que os outros. Se sente mais cidadão que o resto só porque usa a farda.

Deixa eu dizer. A farda só te faz mais bonitinho para algumas mulheres que gostam de homem fardado. De resto, soa cruel novamente, você, policial militar, é tão cidadão quanto o mendigo que você vê todos os dias na rua.

E, tal qual ele tem o mesmo peso na sociedade em que você vive. Você não é tão especial quanto as pessoas a sua volta fazem você acreditar 🙂

Homer dando o recado

Homer dando o recado

Então policial militar, deixa eu te explicar uma coisa. Independente de eu gostar ou não de você, eu não vou pegar minha espada do He-man para combater o crime não.

Você, policial militar é o responsável para fazer isto. Portanto, faça sua obrigação como bom profissional e principalmente, SERVIDOR PÚBLICO. Este é o seu papel.

Não é ficar de choradeira porque a população gosta ou não de você.

Por estes motivos acima é que acho a imagem acima totalmente sem noção … para não dizer ridícula.

comments powered by Disqus